terça-feira, 8 de julho de 2008

Com a corda no pescoço - volume I

Olá, pessoal! Eu sou Tiradentes, o dentista, o mártir e o apresentador do seu programa "Com a corda no pescoço" - um espaço onde traremos as principais figuras que estão passando aperto com a justiça.

E nosso primeiro programa já começa pegando fogo com ele, que é acusado de formação de quadrilha, lavagem de dinheiro e mais praticamente tudo o que você puder encontrar no código penal. Auditório, vamos receber, com muito carinho, o banqueiro Daniel Dantas.

(o auditório obedece ao comando de aplausos e recebe o convidado sob palmas).

Vamos chegar, vamos chegar. Seja bem-vindo ao "Com a corda no pescoço", Daniel. Posso lhe chamar assim? - pergunta Tiradentes com simplicidade.

- Se eu puder lhe chamar de Seu Zé Xavier, tudo bem - diz o banqueiro, com um sorriso forçado, tentando parecer simpático diante das câmeras.

- Então tá certo - Responde Tiradentes dando um tapinha camarada nas costas do convidado.
Aceita um cafézinho com leite? Um pedacinho de queijo? - pergunta o apresentador.

- Quanto é que custa?

- Que isso, esse é por conta do programa.

- Ah, então me vê um pedaço desse queijo ai que tá bonito.
Sabe como é, né? - diz Daniel, de boca cheia, enquanto mastiga o queijo com certo vigor. - Esse mês a grana tá apertada, tive que separar um milhãozinho ai pra umas eventualidades que apareceram...

- Por falar em dinheiro, é verdade que o senhor queria repurar aquele suborno deR$ 1 milhão cobrando a mesma quantia para participar do programa?

- Bom, incialmente, a idéia era essa, seu Xavier, mas como estou meio estressado com essa operação que fizeram ai, eu aceitei uma permuta de merchandising da Brasil Telecom e do Opportunity no seu programa e mais umas inserções comerciais de 15 segundos por conta da emissora e ficou tudo bem.

- Falando em Brasil Telecom, é verdade que a BrT também opera no Acre?

- Sim, prestamos nossos serviços para o Estado, é verdade sim, inclusive tenho uns celulares bacanas aqui na promoção, Sony Ericsson, LG, pra todos os gostos (tenho quanto tempo de merchân ai, diretor?)

- Mas, Daniel, não fica na cara que trata-se de uma empresa fantasma?

- Por que está dizendo isso, seu Zé? Vai falar que você também não acredita que o Acre exista? Ele existe sim, dou a minha palavra.

- Er, não que eu confie muito nela, mas vamos continuar... o senhor foi convidado para ser ministro da economia durante o governo Collor e recusou, por que?

- Sabe como é, né, Seu Xavier. Eu sou baiano, e essas coisas são muito cansativas. A vida pública deixa a gente muito estressado. Eu achei melhor ficar no poder, mas fora de ministério, porque ai a gente tem mais privacidade e sossego, não dá tanta leseira, né?

Neste momento, Tiradente vira para a câmera e conversa com os telespectadores:

- E chegou o momento interativo no "Com a corda no pescoço" , pessoal: Você ai de casa pode participar respondendo a enquete "Por quanto tempo você acha que o Daniel vai ficar preso?" Dê o seu menor lance único mandando um SMS para zero- operadora - onze...

- Que mané operadora, seu Xavier! - intervém Daniel - É 14 ou 31 só que podem participar. Zero 14 ou zero 31. E metade da renda é minha hein, faz parte do contrato pra eu estar no programa.

- Ok, ok, Daniel. E semana que vem nós termos o resultado. Quem será o sortudo a levar pra casa essa linda dentadura de ouro, hein?

E o "Com a corda no pescoço" já está acabando, pessoal (ouve-se um "ahhhhh" da platéia).

Tiradentes leva uma corda personalizada com a inscrição "lembraça de Satiagraha" gravada e a coloca no pescoço de Daniel.

- Seu Daniel, aproveite esse momento, enforque-se na corda da liberdade e deixe uma mensagem pro pessoal de casa:

- Poxa, seu Xavier, eu queria agradecer a oportunidade. Pro pessoal de casa eu nem sei bem o que dizer, na verdade eu sei: eu nego todas as acusações, sou inocente e vou provar. Em breve eu estarei livre, e vocês não deixem de participar dando o menor lance único, ouviram? E pra você, seu Tiradentes, eu queria dizer que estava muito bom o queijo, hein? Tá de parabéns. Eu só comia queijo em pizza ultimamente, nem lembrava mais como era o gostinho do velho queijo mineiro.

- É isso ai gente, o programa fica por aqui, uma boa noite e uma ótima semana pra vocês. Daniel, obrigado pela participação. Até semana que vem, pessoal!

A câmera vai afastando o zoom, as luzes piscam, e Daniel Dantas sai do palco puxado pela corda no pescoço pelos agentes da PF.

4 comentários:

Blower's Daughter disse...

Hahahahahahahaha!
Adoreeei!!!
A idéia do programa foi demais e o nome então?Ótimo!Hahahaha!!!
Thi e sua criatividade...adoro!hahaha!
Bjokas!

Thiago disse...

É pessoal, e nosso amigo Daniel já está em liberdade.

E o ganhador do menor lance único foi o seu Felizberto Adamastor de Barro Duro - Piauí.

Seu Adamastor já pode retirar sua bela dentadura aqui na sede da emissora, basta trazer documento de identificação com foto.

Até o próximo "Com a corda no pescoço", pessoal.

Blower's Daughter disse...

E já foi preso novamente!
Vamos ver se não vai ser solto de novo...

XKN disse...

toh ancioso para o volume 2 xD
é uma pena mais no brasil, quem tem muito dinheiro consegue comprar gualquer lei ao seu favor, infelismente essa é a realidade da sociedade brasileira no qual nossos pais moldaram e nois continuamos moldando ... se algo não for feito, so haverá pobre preso e rico robando o pouco que os pobres tem..

CHEGA DE HIPOCRISIA GRATUITA NA POLÍTICA ...

Vamos as ruas enforcar os políticos que tem moral de vender sua propria mãe por R$1,99 para o Capeta...

Que começe a "Caça as Bruxas" do secúlo XXI, pois esse entra e sai de Daniel de cadeias tah kuaze me dando um Orgasmo triplo e insanidade permanente (olha a conta do meu psiquiatra ^^ ) ....