terça-feira, 9 de outubro de 2007

Mergulhando no Império dos Sonhos

Agora um post inteiro com muito spoiler sobre o filme, se você não assistiu, pare de ler imediatamente. Se você assistiu, poste sua teoria ou comente sobre as minhas.

Lost Girl:

Uma mulher morena abre o filme, sentada numa cama de hotel, chorando. Ela também encerra o filme, reunindo-se com o marido e o filho, abraçando-os. Seu nome consta como “Lost Girl” nos créditos finais. E a teoria que talvez seja mais clara, ou que talvez seja mais perceptível pra mais gente é que Lost Girl é a protagonista do filme. O filme é sobre ela, ou melhor, sobre a confusão que está a cabeça dela, com traumas, medos e desordem psicológica, afetiva, de todo o tipo.

O remake de uma vida:

Então vou passar pra teoria do remake. Lost Girl é uma mulher carente de atenção e afeto, infeliz com seu marido, que parece ficar fora de casa o dia todo. O casal e pobre, e o marido parece não ficar nem um pouco contente quando ela anuncia que está grávida. Sabemos que isso tudo mexe muito com ela, algo acontece com seu filho (ela diz que ele morreu) e isso tudo fez com que ela passasse por maus momentos, não tinha vontade de fazer nada, apenas ficava parada e via a vida acontecendo ao seu redor, como se estivesse num cinema, assistindo.

E isso é o que ela está fazendo no começo do filme, assistindo a uma TV e o conteúdo que está passando na TV é exatamente o filme que irá se desenrolar, inclusive mostra a cena da nova vizinha chegando. O que seria isso então?

Vamos dizer pra tentar superar esse trauma, ou para evitar ter que ficar assistindo sua trágica vida no inconsciente várias e várias vezes, como um mecanismo de defesa, ela tente reescrever esses momentos ruins. Reinterpretá-los para que não sejam dolorosos. Um remake dessa parte da vida dela.

Ela tenta fazer uma história mais glamorosa, e toma como referência uma atriz (que pode ser real, alguém que ela seja fã, ou pode ter sido projetada por ela) de Hollywood. Como seria sua vida se interpretada por uma atriz de Hollywood?

“Onde estrelas fazem sonhos, e os sonhos fazem estrelas”

Uma atriz famosa tem tudo, é reconhecida, tem uma vida de regalias e poderia transformar a infeliz vida de Lost Girl num conto de fadas.

Repare que o remake de Lost Girl começa com a construção da atriz que vai interpretá-la. Ela mora numa luxuosa mansão, tem vários empregados e um mordomo leal. Seu marido é dito como influente e poderoso (ao contrário de um Zé ninguém que vai trabalhar cuidando de animais num circo cheio de aberrações), e ela é cobiçada e irresistível (os empresários de Devon têm que pedir pelo amor de Deus pra que ele se controle e não tente algo com Nikki, a apresentadora do programa de entrevistas também insinua que vai rolar algo).

Pois bem, começa o remake, e ela tenta reescrever sua personagem Susan Blue (pode ser seu nome real ou um nome que ela gostaria de ter). Nesta versão, Billy é que se apaixona por ela, diz que nunca conheceu uma mulher como ela antes, insiste, implora para que ela fique e tome um drink com ele, quando ela diz que vai para a ginástica. Já na versão “real” vemos que Billy não sente nada por ela, talvez tenha sido um mero caso , uma “ficada” ou talvez nem tenha tido nada, foi apenas um desejo de Sue, talvez nunca realizado. Repare também, que no remake, o marido de Nikki morre de ciúmes dela, e ameaça Devon (atenção e dedicação que ela sente falta na realidade). Nikki diz que o marido desconfia e que vai matá-los, mas na realidade, quem mata Sue é a esposa enciumada de Biily Side.

O tema “remake” também me é reforçado por elementos e algumas frases e diálogos que são repetidas duas ou mais vezes ao longo do filme. Listo alguns:

Axxon n

A radio novela mais longa da história. Esta noite, continuando na Região Báltica. “Um dia cinzento em um velho hotel”. Um dia cinzento... talvez seja o nome do episódio atual da novela Axxon n (q raio de nome é esse?). Uma coincidência é que Lost Girl está num hotel antigo e antes disso, vemos a possível cena de Axxon n com os dois personagens com o rosto borrado , na cena em preto e branco. A novela parece ser em polonês. Em certo momento do filme, ela afirma que não fala a língua. Mas seu marido diz que apesar de não falar, ela entende, mais do que parece.

Axxon n parece ser uma história trágica, com mortes, que lembra mais a realidade de Lost Girl, pode até mesmo ser “o filme original” sobre o qual ela está tentando fazer o remake.

Quando ela vê pela primeira vez a inscrição Axxon n e uma seta, indicando o estúdio de cinema e entra, é quando suas memórias começam a vir (como ela confessa na cena de sexo), e tudo começa a se misturar e a ruir. O sonho que ela estava construindo com Susan e Biily juntos num cenário bucólico, rapidamente se transforma num pesadelo, cheio de corredores escuros, luzes piscantes e prostitutas. Ela volta para sua condição antiga , com o marido que não a valoriza , numa casa de subúrbio.

Ela também vê a inscrição em Hollywood, e vai até o personagem misterioso de óculos. E por último , vê a inscrição no final do filme, quando sobe as escadas do cinema, e a porta a leva até sua casa, ao seu quarto, onde ela encontra uma arma na gaveta, sobre o terno verde de seu marido.

Axxon pode ser uma brincadeira com “Action”, a ordem dada pelo diretor.

De qualquer forma, qdo Axxon n aparece, as memórias ruins voltam. É quando a Susan Blue perfeita deixa de existir e as memórias do pesadelo voltam, é quando ela começa a contar a triste história do marido e do filho para o personagem de óculos e é quando ela pega a arma e mata quem quer que seja no final.

Olhem para mim, e digam se já me viram antes.

Uma teoria sobre essa frase, que é repetida 3 vezes no filme, me veio ultimamente. Pode ser uma tentativa de verificar a fama e o reconhecimento. Será que se ela vivesse minha vida a partir da perspectiva de uma atriz famosa eu seria reconhecida? Será que as outras pessoas também a estavam enxergando como uma atriz loura famosa, ou estavam vendo a morena? Talvez ela diga isso para buscar afirmação “Olhem para e mim e digam se já me viram antes no cinema, na Tv, na Rádio , eu sou famosa, vocês me reconhecem?”

Eu não sou quem você pensa que sou:

Minhas teorias vão começar a se complicar aqui. A primeira personagem a dizer isso, é uma polonesa de cabelo escuro que só aparece de costas. É a mesma personagem que as prostitutas indagam “Quem é ela?” como que se perguntando ao espectador. Quem é ela talvez seja a pergunta que responda muita coisa. Seria ela Lost Girl do final do filme? Se for ela, ela fala duas línguas? Vamos ao diálogo: “Eu não posso te dar um filho, você sabe disso”., diz a personagem misteriosa para o provável marido. O marido deixa a casa. Então a mulher diz “Eu não sou quem você pensa que sou. Nunca vou deixar você tê-la, nunca!” Em paralelo, vemos o Phantom espancando uma mulher desconhecida após uma discussão.

Da segunda vez, a frase é dita pelo marido de Sue. Após socá-la, ele diz: “Eu não sou quem você pensa que sou. Eu não posso ter filhos”. Veja que é a situação oposta. Se Lost girl era infértil, aqui em seu remake é o marido que não pode ter filhos. Se antes o marido saiu sob gritos de “nunca vou deixar você tê-la.” Aqui é Sue quem trai e engravida de outro. Só que isso causa um paradoxo. Se a mulher polonesa for mesmo Lost Girl, como é possível que ela reencontre o marido e o filho no final?

Lembre-se de outro diálogo de Sue: Depois que meu filho morreu, eu passei por maus momentos, fiquei parada vendo as coisas acontecerem ao meu redor , como num cinema antes de acenderem as luzes. Vamos dizer que depois que seu marido a espancou ela tenha perdido o bebê por algum motivo. E isso a deixou num estado de choque e ela passou a ter esses devaneios/pesadelos (quando as luzes do cinema se apagam você entra na ilusão e aceita participar dela, rindo, chorando etc em uma história que você sabe que é uma ficção. Quando as luzes se acendem, você volta a sua realidade, levanta-se da poltrona e vai embora). Ok, bela metáfora e tudo, mas arruinou minha teoria de que a parte em polonês era o acontecimento real. Pois se lá a mulher não podia ter filhos, como raios o filho dela foi morrer?

Isso também bagunça minha teoria de que no final todos estão mortos.

Vou agora falar um pouco sobre os personagens que aparecem na história para ficarmos ainda mais perdidos nas teorias. Começando pela nossa amiga da foto.

Lost Girl ataca novamente

“Who is she?” pergunta a prostituta, em seguida, aparece uma cena de uma mulher morta, seriam a mesma? Vamos supor que sejam. E que elas , por fim, sejam Lost Girl. Ela morre com uma chave de fenda, tal qual Sue (que seguindo a teoria do remake, não teria conseguido mudar o destino e acabou morrendo do mesmo jeito, só que em Hollywood, como uma estrela de cinema, sendo inclusive aplaudida bela brilhante e dramática morte). Quem a mata é uma mulher totalmente desconhecida , que mal se consegue enxergar.

Talvez seja a outra que o tal marido estava indo ver. Ou seria o oposto, Lost Girl disse que nunca deixaria o marido a ter, foi ela então que matou a amante? Se no remake foi a mulher de Billy que a matou, faz certo sentido. Hein? Onde eu estava mesmo? Enfim, algumas possibilidades pra você se divertir e quebrar a cabeça: Lost Girl morre no remake da mesma forma que morreu na versão original, ferida com uma chave de fenda pela mulher que estava com quem ela amava. Ou Lost Girl mata a amante na versão original e é morta no remake.

O marido

Se Lost Girl é um mistério, o marido consegue ser pior. O marido no remake é um cara poderoso, influente rico. Isso até as coisas darem errado. Depois vemos que ele era um cara pobre, violento que foi trabalhar no circo cuidando de animais pois tinha jeito com eles.

Mas se você achava que só Nikki/Sue/Lost Girl tinham problemas de identidades misturadas, talvez você não tenha prestado atenção no marido. O marido tem a identidade tão bagunçada quanto.

Já falamos de sua versão idealizada como marido ciumento da atriz famosa e cobiçada. Já falamos da versão pobretona , trabalhador de circo, infértil e agressivo. Falemos agora do marido versão polonês. Sou péssimo pra reconhecer rostos, mas aquele queixo estilo “bunda” que ele tem me leva a crer que é o mesmo ator que interpreta o marido em todas as versões possíveis (e me corrijam se eu estiver enxergando coisas).

O nome do infeliz é “Piotrek Krol”, o que já denuncia sua origem estrangeira. Como raios eu sei o nome do mameluco? Nikki o chama quando o procura, momentos antes de vermos o dito cujo colocando terror em Devon, na parte do jantar na casa de Nikki.

Nikki adentra a sala de jantar chamando “Piotrek?” e então os mordomos dizem que ele está com Devon no andar de cima. O sobrenome eu roubei dos créditos finais.

Mais estranho que o nome dele, é sua verdadeira função. Será ele realmente o marido de Lost Girl ou alguma idealização? Seria ele uma idealização? Pois no final, quando Lost Girl se reúne com ele, ele está com o visual do remake, do marido de Sue, sem o bigodinho tosco e com o cabelo desarrumado. E está em companhia do filho, que Lost Girl disse não poder ter. Ou seja, ambos são idealizações?

Mas a confusão está apenas começando. Aparentemente, no circo, Piotrek conhece o Phantom, outro personagem misterioso que tratarei depois. O Phantom parece ter o poder de hipnotizar as pessoas. Vemos então Piotrek num carro com um velho, procurando por “ele” (ele, que acredito ser Phantom). O circo estava indo para a região báltica , Polônia, digamos. Sue ficou em casa sozinha e abandonada. Depois de ser surrada por Piotrek, ele provavelmente foge com o circo, pois não agüentaria o clima que ficou em casa. Repare que ele dá um soco no rosto de Sue e tenta enforcá-la depois. Vamos dizer que após isso Sue vá procurar o ouvinte misterioso de óculos. Perceba que neste momento, Sue está com a boca machucada e um esparadrapo no pescoço. Voltando a Piotrek, o Phantom o hipnotiza e o obriga a fazer trabalhos estranhos na Polônia. Piotrek vai procurar Phantom, mas Gordy diz que ele foi embora, para um lugar chamado Inland Empire. O velho que estava no carro com Piotrek o leva então para uma casa macabra, com três outros velhos e uma mulher, que Piotrek não vê . Quem seria ela? Lost Girl? E Piotrek não a estaria vendo pois ela não pertence àquela cena, pois se trata do remake e no remake quem existe é Sue? Mas o remake não se passa na Polônia, foi mudado para Hollywood, e ai? Remake e original se embolando e sua cabeça se embolando junto hhehe. Os velhos então perguntam a Piotrek se ele trabalha para “o cara que ela disse”. Ele afirma que sim. Então um dos velhos tira uma pistola e dá a Piotrek, que deve “levar o cavalo ao poço”. Em seguida, os velhos mandam que ele se apresse, pois já passa da meia noite. Quem Piotrek tem que matar? Sue? Billy? Phantom? Eu? Você?


Bom, minha cabeça ainda não explodiu, então quero complicar mais pra ver se a explodo direitinho. Onde sue pega a arma com a qual mata Phantom no final? Na gaveta de Piotrek meu caro.Exatamente sobre o terno verde. Terno verde com o qual vê Sue/Nikki no estúdio de cinema, correndo para o cenário da casa dos Smithy. Será que ele deixou a arma ali porque não conseguiu realizar o trabalho? Ou realizou? Os coelhos acham que sim, pois Jack Rabitt diz “Foi o homem de terno verde”, há pouco tempo do fim do filme. Compliquei muito sua cabeça?

Foi o marido! O marido a atrapalhou, desde que Sue entra na casa dos Smithy do cinema, o marido já tava ali de butuca atrapalhando, foi ele que não deixou o remake de Sue ficar do jeito q ela queria. O cara é tão chato que não quis ser corneado nem em pensamento e acabou destruindo o remake puts! Sue tentando construir um remake idealizado e ele destruindo as cenas até vencer no final! (Tá, essa teoria eu tava de sacanagem hein, foi só pra descontrair e te confundir ainda mais hehe).

Chega de marido, vamos para a ciganaaaaa!

A cigana, a vidente, a vizinha abelhuda, a sobrinha de 90 anos, a pergunta que não quer calar:

Filmes de Lynch sempre têm um personagem estranho esquisito e misterioso. Como o Cowboy de Cidade dos Sonhos ou o cara de maquiagem com a filmadora de Estrada Perdida. Por que Inland Empire tem vários em vez de só um? Hehehehe

A vizinha abelhuda, quem diabos seria ela? Vou responder logo minha teoria em vez de ficar analisando: o inconsciente de Lost Girl tentando avisá-la de que aquele remake não é real. Pra ela aceitar logo os fatos, tentando alertá-la da ilusão.

O que você acabou de falar, seu louco!? Tudo bem, agora eu explico:

A vizinha conta duas histórias, um garotinho que saiu pra brincar e criou o mal. (Seria Piotrek que fugiu com o circo e teve a mente zoada por Phantom?) e a garotinha que saiu para brincar e ficou perdida. Nikki pergunta sobre o que a vizinha está falando, e ela responde “uma história antiga, e sua variação” , seu remake. Em seguida ela pergunta se há um assassinato no filme. Nikki nega. Mas a vizinha diz que tem uma porra de um assassinato brutal do caralho, para ver se Lost Girl sai daquela viagem de se passar por uma atriz gostosa famosa. Perceba que Nikki não gosta do linguajar da vizinha, mas depois que seu remake vai pro brejo, veja que ela fala no mesmo nível que ela com o ouvinte de óculos. Nikki tenta se proteger mandando a vizinha ir embora, pois não quer ter sua fantasia arruinada.

E agora eu aproveito para jogar mais uma teoria: talvez Lost Girl e seu remake estejam em loop (dando voltas eternamente) dentro da mente dela. Isso não está fazendo bem para ela por algum motivo, talvez as coisas acabem dando errada, como deram, e ela recomece tudo de novo, fazendo um novo remake e misturando ainda mais as coisas e se perdendo ainda mais.

Repare que Sue diz ao ouvinte de óculos que ela perdeu a noção do tempo, não sabe mais o que veio antes ou depois. Tudo está numa espiral do tempo que já não tem mais começo meio e fim, e ela se perde cada vez mais. Repare também que ela parece já ter conhecimento de partes da história, na cena de sexo com Billy quando ela diz: “Foi uma cena que gravamos ontem, mas eu sei que é amanhã.” “Eu vejo uma inscrição numa placa de metal, e então todas as memórias vão surgindo”. Comparando com a edição de um filme, um filme não é gravado em ordem, pode-se gravar as cenas finais do filme logo nos primeiros dias de filmagem, e depois a edição cuida de acertar o lugar de cada uma. Sue parece saber que a cena que filmaram ontem , na cronologia de seu remake, se passa amanhã. Não só isso, ela sabe também o que irá acontecer, as memórias começam a voltar e ela se perde. Ou seja, ela já está perdida num loop mental que não consegue se libertar.

A vizinha diz: Se hoje fosse amanhã, você estaria sentada ali. Ou seja, na seqüência do remake, a cena de amanhã, teria Nikki sentada no outro sofá recebendo a notícia de que passou no teste de elenco. Veja que no dia de hoje ela ainda não sabe que passou, mas a vizinha sim, e sabe também o que acontece na cena seguinte, ela está no sofá com as amigas e recebe a ligação do agente. É como se ela dissesse: Na cena que se passa amanhã, você estaria sentada ali”.

A vizinha ainda aparece no final do filme, com aquela cara de arrogante, como se dissesse: Tá vendo, eu te tirei dessa ilusão maluca. Deixe essas personagens quietas aqui e vá ficar com seu marido e filho.

Mais coisas pra queimar a cabeça com a vizinha:

Ela mora “Just down the way”. Quando Sue entra na casa dos Smithy e suas memórias começam a bagunçar, ela se vê em um quarto com prostitutas. Essas prostitutas a levam para uma rua coberta de neve, no cenário Polonês da história original, ao som de Ghost of Love. As prostitutas então dizem: Esta é a rua, quer ver? “Just down the way”. Mais tarde, Phantom encontra (Lost Girl?) na rua com neve, a noite, e diz que houve um assassinato. A mulher pergunta onde, e ele responde: Just down the way”. Just down the way, no fim da rua, ou no raio que o parta, é, então, o lugar onde morreu o marido. Morto por quem? Phantom? E por que razão? Por se envolver com Lost Girl? Pode ser, segundo minha outra (sim, tenho milhares) teoria, a de Lost Girl prostituta. Agora repare que a vizinha pergunta se o marido está envolvido, e Nikki diz que não. Pergunta se tem um assassinato e Nikki diz que não faz parte da história. A vizinha se enraivece, pois tenta mostrar a realidade a Lost Girl e ela fica se fazendo de sonsa. No fim da rua foi onde o marido foi brutalmente assassinado.

Vou voltar a essa teoria logo em seguida, quando falar de Phantom e as prostitutas.

Para finalizar com a vizinha, ela ainda fala sobre uma conta não paga. Uma mulher vem falar sobre a mesma coisa. Não tenho nenhuma teoria sobre essa conta que Sue deve. Não tenho nenhuma teoria sobre quem seja a mulher que entra na casa de Sue para cobrar a conta. Muito menos sobre porque essa mulher tem o relógio que mais tarde é usado por Sue junto com o cigarro para fazer o buraco na seda e “ver”, seguindo as instruções de Lost Girl.


Ainda sobre o fato de Lost Girl querer fazer algo para sair daquele sonho, para parar o loop temporal e da vizinha ser uma manifestação disso, temos o buraco na seda. Em certo ponto do filme, Lost Girl aparece em meios as confusões de Sue e pergunta “Você quer ver? Você precisa estar usando o relógio, você acende um cigarro, e aperta contra a seda. Então você olha através do buraco.”

Quando Sue olha através do buraco ela vê as cenas em polonês, curiosamente. Como se visse a realidade, a parte do filme original. E quem dá a dica para que ela possa ver isso: Lost Girl. Lost Girl está tentando uma maneira de acordar do sonho, a vizinha e o buraco na seda podem ser tentativas disso. Além de ver os trechos em polonês, quando olha através do buraco, Sue também vê os coelhos (Alice, já ouvi falar). Não vou arriscar uma teoria sobre os coelhos nesta seção ainda, mas arrisco dizer que aquele círculo pegando fogo que aparece no cenário dos coelhos pode ser o cigarro queimando a seda. Pode reparar que aquilo aparece sempre que Sue está com a seda em mãos.

Lost Girl é a mulher de véu que pede para acordar do sonho?

Este véu seria sinal de luto? Pela morte do marido, talvez?

Nesta cena ela diz: “Cast out this wicked dream that has seized my heart” – Desfaça esse sonho “wicked” que tomou meu coração. Os significados de “wicked” são: 1 moralmente ruim, pecaminoso. 2 Um pouco ruim, mas de uma maneira que é divertida ou atraente. 3 perigoso, prejudicial ou poderoso. Estaria ela aqui, tentando se livrar do loop (teoria que comento na parte da vizinha cigana)? E por isso no próximo loop a vizinha aparece para tentar livrá-la?.

Um sonho pecaminoso, em que ela trai o marido com Billy, alguém que ela conheceu, ou simplesmente uma projeção de um personagem interpretado por algum ator que ela gosta, que é a teoria que eu acredito, pois é muito estranho a cena em que Sue entra na casa de Billy e recebe as bofetadas de Doris Side, a esposa de Billy. Sue mora numa casa pobrezinha, mas de repente tem as chaves da casa de Billy, um casarão luxuoso. A não ser que Sue tenha trabalhado como empregada para Billy e tenha tido sonhos pecaminosos com ele.

Phantom e as prostitutas

O personagem mais misterioso do filme, se é que existe um que seja mais misterioso aqui. Quem é Phantom? Que certa hora é referido como “Krimp”. A resposta é muito simples: Ele era um fuzileiro da Carolina do Norte e tinha uma irmã de uma perna só, que tinha uma espécie de pau encaixado no lugar da perna faltante.

Brincadeira hehe. Muito bem: analisando o Phantom. A primeira coisa é que ele, assim como o marido, aparecem tanto no original em polonês quanto no remake. Ou seja, assim como o marido, o Phantom tem um papel marcante na vida de Lost Girl.

Vi em uma resenha de um site sobre cinema, a teoria de que Phantom era um contrabandista de prostitutas, que levava as meninas da Europa para Hollywood, iludidas pelo sonho de uma vida de sonhos.

Seguindo esse raciocínio, faz sentido uma teoria que pregue que Lost Girl era uma das prostitutas de Phantom , tentou sair dessa vida ao conhecer Piotrek, o que seria evidenciado pelos diálogos em loop “Teve um cara que eu conheci uma vez... (There was a man, I once knew”). Uma das prostitutas diz que achava que eles iriam dar certo, enquanto a outra diz que já sabia que não (desculpa, mas eu sabia que não, hehe).

É sobre esse cara que ela conheceu uma vez que ela está conversando com o ouvinte de óculos. E ela diz que o cara foi se revelando. Que estava tramando algo estranho com ela, que apareceu um dia resmungando no telefone em uma língua estrangeira, contando histórias esquisitas e agindo de maneira estranha.

De qualquer maneira, o “marido” (que por essa teoria nem sabemos se era mesmo um marido, ou só algum cliente com o qual ela tinha esperanças de se casar) morre. Vamos dizer que a partir daí ela vai para Hollywood com Phantom e lá vive esse sonho mirabolante em que é uma atriz loura e famosa.

Gostou da teoria? Eu não. Eu gosto de embolar mais (deve ser por isso que gosto desses filmes hehe). Deixe de preguiça e vamos embolar mais: Quando Phantom encontra Lost Girl (se for mesmo ela) na rua, ele fica irritado por ela estar na rua a noite (Será que Phantom acabou gostando dela?) e diz que houve um assassinato no fim da rua. Em seguida, Phantom dá umas indiretas, dizendo que Lost Girl conhecia o cara, Lost Girl tenta se fazer de desentendida, mas Phantom afirma que já viu os dois juntos. Vemos também que Phantom e ela (se for mesmo ela) discutem, e Phantom a agride com socos, em uma cena bastante parecida com a que o marido faz no remake. Será então que Phantom era o marido, o marido era o amante e o amante virou um ator que Lost Girl gostava? É agora sim eu embolei legal! Hehe.Quem mata Lost Girl no original e por que motivo? Não faço idéia. Só dá pra ver que foi uma mulher de rabo de cavalo e usando uma chave de fenda também.

Mas ai eu quero embolar ainda mais: Phantom também pode ser um cara que trabalhava no circo que o marido foi cuidar dos animais. Phantom podia hipnotizar as pessoas, foi preso numa briga de bar e conseguiu ser o único a escapar de ser preso.

Phantom, ou já Krimp, morava ao lado de Sue no remake! E o que raios Sue vai fazer na casa dele, quando a mulher que eu não faço idéia de quem seja e que usa o mesmo relógio que Sue usa para furar a seda depois, diz que ele tem uma conta não paga. Parece que Sue vai até Krimp (com sua estranha lâmpada na boca) cobrar a tal conta não paga.

A vizinha do começo do filme diz que é o esquecimento, que Nikki nem lembraria da conta não paga. Phantom devia alguma coisa para Lost Girl, e a hipnotizou para que ela esquecesse? (Tá, eu sei que você vai querer assistir de novo para reparar todos esses detalhes, mas agüenta ai um pouco).

Ainda tem mais um detalhe de Phantom que deixei para trás: ele procura uma abertura. Para entrar onde eu não tenho idéia. Vamos lá: Logo no início do filme após a primeira cena com os colehos, Jack Rabbit sai do apartamento. Vemos ele aparecer numa mansão, em seguida ele some e aparece um velho, o mesmo que está no carro com Piotrek. Phantom também está lá, e diz que procura um jeito de entrar, uma abertura. Em seguida diz que fica feliz que o velho entende que ele quer uma abertura. Não me pergunte quem é esse velho nem que abertura é essa que Phantom procura, pois eu não tenho nenhuma teoria sobre isso ainda.



Doris Side, a chave de fenda e Phantom

Veja que o Phantom atrapalha todas as teorias que apresentei, já que ele não se encaixa direito em nenhuma delas. Para atrapalhar ainda mais, quero chamar atenção para Doris Side, a esposa de Billy Side. Ela também tem ligação com o Phantom, caso não tenha percebido. Doris aparece pela primeira vez logo no começo do filme, dizendo ao policial que foi hipnotizada por alguém enquanto estava num bar e vai matar alguém com uma chave de fenda. Repare que ela já está com a chave de fenda cravada na barriga. Porém quando ela mata Sue, vemos que ela toma a chave das mãos de Sue para só depois perfurá-la. Perceba também que, quando Sue fala sobre o Phantom para o ouvinte de óculos, ela comenta sobre esse bar. Ela diz que o Phantom se envolveu em uma briga e que foram todos presos. A maioria era palhaço de circo e o Phantom misteriosamente sumiu. Onde Doris Side está? Numa delegacia. Onde ela estava antes? Num bar. Doris estava num bar, foi hipnotizada por Phantom para matar Sue com uma chave de fenda, foi presa por causa da briga, liberada após dar o depoimento ao investigador e depois disso foi cumprir sua missão. Mas e a chave de fenda que já está cravada em Doris? Seria ela a mulher que morre com a chave na versão polonesa? Você também sente que as teorias anteriores vão se enfraquecendo por causa de Phantom e Doris? E você achando que já estava entendendo um pouco do filme hein.


Tá com a macaca

O Phantom só serviu para atrapalhar minhas teorias, vamos passar agora para uma personagem que vai ajudar: Niko a mulher com a macaca.

Quando está agonizando, Sue presencia a conversa de duas mendigas. Uma delas, a oriental, conta a história de sua amiga Niko.

Niko mora perto de Hollywood, e tem uma peruca loira de estrela de cinema que faz todos se apaixonarem, ela distribui beijos e sorrisos quando está com sua peruca de estrela de Hollywood. Além disso, Niko está usando drogas pesadas agora, e se prostituindo.

Hora da teoria: Digamos que após o marido de Susan Blue se mandar com o circo, ela passe um tempo com essa amiga, para tentar afastar a solidão. Lá, ela se deixa influenciar por essa brincadeira de peruca de estrela de cinema, pelas drogas, e quem sabe até conhece as outras prostitutas amigas de Niko e faz uns programinhas básicos para se distrair enquanto está muito doida devido as tais drogas malucas de Niko.

Lembre-se que em sua confissão para o ouvinte de óculos, Sue conta episódios em que ficou com outros caras. O ouvinte, até então mudo, pergunta se ela realmente traiu o marido, mas ela diz que era apenas pra pagarem sua bebida, nada de mais.

Todos esses elementos misturados na cabeça já perturbada de Sue, acaba por colocá-la nesse sonho, nessa paranóia, nesse remake em que ela é uma atriz famosa de Hollywood, e loira, é claro.

Se você quiser perder mais a linha, é possível até teorizar que Niko e Sue sejam a mesma pessoa. Sue começou a usar drogas compradas das prostitutas , que começaram a freqüentar sua casa.

Lembre-se que a japonesa diz que sua amiga tem um problema na vagina, já foi no médico, mas era muito caro (e Sue também tem problemas financeiros), lembre-se também que Lost Girl diz que não pode ter filhos. Encaixa?

Coelhos





Não ia falar sobre os coelhos porque é maluquice demais para formular uma teoria, mas ficaram me pedindo, então vou falar um monte de abobrinha sobre eles.

Logo no começo do filme os coelhos aparecem, e quando Jack Rabbit sai do apartamento 47, vemos uma transição de cena, e o velho que mais tarde está no carro com Priotek aparece. Phantom também aparece e diz que quer um jeito de entrar.

Onde raios Phantom quer entrar? Seria na consciência de Lost Girl? Seria o apartamento dos coelhos uma metáfora da consciência da mulher em perigo? Não quero entrar no mérito: “os coelhos representam a artificialidade , o falso, como os filmes são falsos, mostram alienação etc” deixo a discussão filosófica pra outra hora, por enquanto quero me manter no campo das teorias mirabolantes sobre o filme.

Voltando a hipótese de o apartamento 47 “amaldiçoado” ser o inconsciente drogado, hipnotizado, ou sonhando, que esteja produzindo o remake que já discutimos. No final do filme, Phantom aparece ali perto, Sue consegue matá-lo em frente a porta 47.E ao entrar no apartamento 47, Lost girl parece acordar do sonho (ou apenas aceitar seu destino caso estejam todos mortos). Lost Girl corre para abraçar seu marido e filho, e Susan Blue fica no apartamento 47, ou seja, volta para o inconsciente de Lost Girl, de onde talvez ela não devesse ter saído.

Os coelhos, às vezes parecem uma espécie de “banco de personagens” , de onde o inconsciente de Lost Girl tira figuras para seu sonho. Veja por exemplo a vizinha cigana. Ela diz algo sobre como é esquecida , e solta “Oh, onde eu estava?”, frase que também é dita pelos coelhos. Viajando ainda mais, e não levando em conta somente as partes que aparecem em Inland Empire (considerando também o curta), temos uma frase em que um dos coelhos diz “Gostaria de saber quem eu vou ser” – pela minha teoria mirabolante pode ser entendida como: gostaria de saber que personagem vou interpretar, que papel eu terei agora”.

As falas dos coelhos são totalmente fora de ordem, mas se você reparar, boa parte delas se encaixam. Como num sonho o tempo e o espaço são distorcidos, tal qual o remake de Lost Girl, isso serviria para mostrar que eles estão nesta realidade inconsciente. Veja também que próximo ao fim do filme, Sue diz que o problema é que ela ficou totalmente perdida e já não sabe mais o que é hoje e o que é amanhã, já não lembra como a coisa toda começa nem termina. Ela está ficando cada vez mais absorvida pelo sonho, cada vez mais no domínio do inconsciente, até que ela se vê na própria situação que relatara momentos antes: ela está em um cinema vendo seu próprio filme, talvez ali mais um loop do ramake estivesse pra continuar, até que Sue decide dar um fim naquilo tudo. E quem ela encontra? Phantom, seria Phantom o causador desse sonho/pesadelo em loop constante?

Dentro do apartamento dos coelhos também há um loop temporal. Um deles diz, em certo momento: Eu já ouvi essas palavras serem ditas antes. E enquanto eles tentam descobrir o que acontece, eles dizem : “Tem algo a ver com a narrativa do tempo”.

Agora já que me pediram para falar sobre os coelhos eu quero fazer uma teoria ainda mais viajante (agüentem): Se os coelhos são o mais profundo da mente de Lost Girl, são os elementos da mente dela que ficam ali naquele palco atuando e produzem os sonhos/pesadelos que ela tem, cada um deles pode representar uma instância psíquica: o id, o superego e o ego. Tá bom, eu disse que ia deixar a filosofia pra outro dia , e digo o mesmo para psicologia.

Coisas que não tenho a menor idéia do que sejam: quem são os velhos que dão a arma a Piotrek e porque eles assumem a mesma posição dos coelhos e a cena faz uma sobreposição entre os velhos e os coelhos. Porque Jack Rabbit se transforma no ouvinte silencioso.


Vamos dizer que Lost Girl esteja tentando se esforçar para entrar em contato com seu inconsciente (owwn ficou poético isso), ou esteja tentando organizar suas idéias, tendo aquelas conversas mentais que as vezes a gente tem de nós conosco mesmo hehe. Há certa altura, o telefone toca e o ouvinte afirma que Phantom está ali, ou seja, Phantom está conseguindo entrar na mente de Lost Girl, neste momento Sue sai correndo, morre, o loop recomeça com ela vendo seu próprio filme, assim como Lost Girl estava vendo o filme de Sue, Sue vê o ouvinte no cinema, vai atrás dele , de seu inconsciente, confronta-se com o Phantom lá e o enche de tiros, Lost Girl se liberta, Sue volta para o inconsciente no 47, Lost Girl reencontra sua família e todos terminam felizes, pronto, falei, hahaha.

Mais pistas: Quando Sue liga para Billy, a ligação cai na casa de Jack Rabbit, ou seja: Biily é uma criação da mente de Lost Girl, baseado , talvez, em algum ator que ela goste. O nome do “roteiro original” do filme sobre o qual o remake é feito é 47. E o “roteiro” original é feito pela soma da vivência e experiência de vida de Lost Girl, e o que Nikki está para fazer: exatamente o remake disso, mas “Algo está errado, muito errado”, ou melhor, algo sai errado, terrivelmente errado.

Depois de tudo isso, espero que você diga que tudo o que eu escrevi não tem o menor cabimento, assim a gente fica discutindo indefinidamente e vamos compreendendo as nuances do universo mirabolante de Lynch cada vez mais.

10 comentários:

wodouvhaox disse...

muito bom, muito bom o texto, parece que abriu algumas janelinhas aqui na minha mente.

faz sentido a Lost Girl ser uma chave do mistério.

agora uma idéia desconexa que surgiu em mim sobre o Axxon n:

quando eu vi o filme eu tive a sensação de que essa expressão podia ter algo a ver com uma palavra-chave, um gatilho, um disparo hipnótico, um comando para Lost Girl/Sue/(insira outra personagem aqui).
e como tu disse que Phantom parece ter o poder de hipnotizar as pessoas, isso pode se encaixar com alguma teoria sua, ou não?

Thiago disse...

Pior que pode sim. Pode ver q ela visualiza a palavra Axxon n escrita em paredes em vários momentos em que sua mente está confusa ou momentos chaves:

- qdo as memórias começam a embaralhar na hora em que ela entra no cenário da Smithy's House

- Qdo ela está na calçada da fama e presente que vai morrer

- Qdo ela sobe no cinema atrás do cara de óculos e mata o Phantom.

O que vc falou até me veio uma coisa aqui: Phantom se esconde por trás do Axxon n q aparece por último no filme hein?!

Isadora Kimura disse...

Se teve intenção cômica, ficou excelente. Ri muito.

Michel Chang disse...

Cara Ficou mto bom a sua resenha, curti mto a sua interpretação, deu uma luz pra mim ,pois sai de lah sem entender nd hahahahaha
Tah de parabéns

L disse...

o filme é como se fosse uma
interseção dele com outros filmes e um programa televisivo (rabbits), esse último, o ápice de tudo: onde tudo se espelha, e provavelmente tende a chegar, igual a um paraíso desorientado, o qual susan/grace conquista e o contempla- a vencedora, guiada como o filme bruto foi guiado, pela intuição ou magia, numa linda explosão de vingança e libertação.

Anônimo disse...

assisti, questionei..não pensei, não entendi, não gostei, assisti,... paciência, impaciência, indignação, como podem, como podem disponibilizar um filme destes na locadora?
Teoria: Eu tenho uma:Reflita no que realmente vale a pena.

LIE

Thiago disse...

Como assim locadora?

Imagina quem foi ver isso no cinema!

Mas acho que você não pegou o espírito da coisa, não é só "não entender" tem que "não entender", discutir com os outros, rever algumas cenas, etc e mostrar que vc se aprofunda de verdade quando o negócio é não entender Lynch.

Anônimo disse...

primeira coisa que notei de estranho foi que a coelha deixa o ferro quente na roupa. Depois vem aquela coisa do cigarro na seda.

dote disse...

muito bom cara!!

muito bom mesmo!!

Luiz Fernando Vaz disse...

Bom ter encontrado esse seu texto! Tenho uma interpretação do filme que segue a sua linha - mas bem menos refletida, apurada, dedicada - no que vc está de parabéns absolutamente!

Lá vai eu assistir o filme novamente...

Vc brinca no trecho em que diz isso; mas se for parar pra pensar, realmente a trama do filme é bem mais simples do que parece (pensarão: "Tá brincando com a minha cara?!"). Disse Lynch sobre Inland Empire: "É a história de uma mulher com problemas" Ora: é a história de uma garota perdida que assiste a um filme (ou novela) na TV e tem uma catarse pura e simples. Após ter se prostituído, arrependida, a Lost Girl se depara com uma ficção q a faz enfrentar os seus fantasmas (ou Phantom), a reconcilia consigo mesma e a liberta de sua culpa. Ela é literalmente e metaforicamente (com a ajuda de Susan Blue) salva pela ficção. (e nós tb! - grande mérito de Lynch). Perdoa a si mesma.

Não vejo pq tanto alvoroço por causa dos coelhos... É OBVIAMENTE uma referência à Alice de Lewis Carrol - tb uma jornada de auto-descoberta. Onde diabos estariam coelhos se não em um buraco logo após um longíssimo corredor? Como Alice, a Lost Girl mergulha rumo ao "império do interior", às profundezas de sua alma para resgatar a si própria. É bom lembrar tb que a tradução "Império dos Sonhos" - má influenciada pelo sucesso comercial estrondoso de Cidade dos Sonhos - põe muita gente na pista errada.

E o relógio? Vejo mais uma referência à Alice. Só o relógio pode trazer Lost Girl de volta a si mesma, para longe do loop interminável de sua mente atormentada, para um mundo concreto feito de espaço-tempo. Recuperar a consciência de seus atos é tb recuperar o domínio sobre sua narrativa.

Quanto ao restante da trama, que se passa no IMPÉRIO INTERIOR da Lost Girl, sua mecânica e seus encadeamentos, sua lógica: eis a parte mais custosa para qualquer um que queira desvendá-la. Aí está a genialidade de Lynch: embora - pelo menos até agora não tenha feito nada sem sentido (isso é para os preguiçosos!), o cineasta não deixa de apostar no poder do caos como criador. Como vc mesmo mostrou: amarramos uma ponta ali e solta outra acolá. É como a vida - um grande mistério aparentemente sem sentido.

A obssessão por querer entender tudo em David Lynch é uma bobagem inútil. Tente o mesmo com as estrelas, com as mulheres e com as crianças. É essa pureza vital heroicamente defendida por Lynch q faz dele um dos meus cineasta favoritos.