quarta-feira, 5 de dezembro de 2007

Semana da Poesia Nonsense - Dia 4

I
Eu vi Verônica varrendo a via
Veja você, vira pra cá
Verônica veste um vestido vermelho
Varre com aquela velha vassoura verde
Vem o vento e voa tudo
Verônica vai e varre outra vez
Mas o vento avisa que vai voltar
Vai ver varrer é um vício
Vem uma vontade de vaiar:
Verônica, que vida vazia você vive.

II
Vanessa veste violeta e vende verdura na feira
Viajou pra Varginha de van
Voltou vacinada contra varíola
Da vista da varanda vê o vale verdejante

III
Vivi é vaidosa
Veste vinho, às vezes vermelho
Vive com Valdir
Um valentão vulgar
Vigia de uma vidraçaria

IIII
Vanessa vendeu verduras para Vivi
Embrulhadas nesta poesia
Vivi desembulhou a verdura e jogou a poesia na via
Veio Verônica a varreu tudo para o lixo.

2 comentários:

Blower's Daughter disse...

Thi!!!
Eu gostei da aliteração do v.Não é fácil escrever assim e ficou bem legal!
Eu adorei o "IIII",hahahaha...legal todas as personagens aparecerem juntas na mesma estrofe,mas pq varrer para o lixo?
Imaginei a poesia jogada na via,Verônica varrendo,mas deixando o vento levar a poesia...
Xiii,viajei aqui,hahahaha
Bjokaaas!

vitorglanna disse...

Haheuhaeuhaeuah
Demais cara, tu tem talento xD