quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

Semana da Poesia Nonsense - Dia 5

Fui ver a vaca pastar
Fui ver a vida passar
Fui ver o tempo acabar
Fui ver a luz apagar
Quando voltei já era tarde.

3 comentários:

Blower's Daughter disse...

Oi,Thi!

Gostei da poesia!Ela me lembrou uma do Drummond,não que sejam parecidas,mas algo nela me lembrou,o poema é esse aqui:

Cidadezinha qualquer

Casas entre bananeiras
mulheres entre laranjeiras
pomar amor cantar.

Um homem vai devagar.
Um cachorro vai devagar.
Um burro vai devagar.
Devagar... as janelas olham.

Eta vida besta, meu Deus.

Acho que lembrei pq nas duas poesias o tempo tá passando,só que na do Drummond,tá passando bem devagar,nada demais acontece,a vida é "besta".

Bjokas,Thi!

Thiago disse...

Ei, Kel!

coitado do Drummond ter sua poesia comparada logo com a minha hahahaha, ele deve tá pedindo meu ban lá no além.

Mas a dele fala sobre uma rotina chata e sem graça.

A minha , eu quis passar algo como "só fiquei assistindo passivo a vida, qdo quis viver já não dava mais tempo".

Até tem a ver uma coisa com a outra se parar pra pensar, mas não quis, a princípio, dar a idéia de "rotina chata" hehe

Bjs kels!

Tô esperando a sua hein!

Blower's Daughter disse...

Hahaha!!!
Mas na poesia do Drummond,tem um pouco disso tb de assistir a vida de maneira passiva...não é só a rotina sem graça...